Sintam-se bem vindos aqui, FILHOS DA LUZ, ramos da videira, aqueles que podem tudo o que nosso MESTRE JESUS fez e muito mais. Convido a todas as SEMENTES ESTELARES que mostremos nossa luz. Mesmo que somente seja para acender outra luz. Será a nossa contribuição para o mundo de alegrias, risos e cores, que todos desejamos para nós, para nossos filhos, para as gerações futuras.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

55 - MEDITAÇÃO - ENCONTRO COM DEUS


MEDITAR É ESTAR COM DEUS:
Para tudo é preciso força de vontade, determinação, fé, desejo e esforço.
Persevere até o fim. Enfrente seu tigre interior.
Melhore a qualidade de sua vida. Tome a decisão.
Veja sempre o positivo. Queira isso!
Concentre-se na busca do objetivo sincero.

Observe-se.
Procure seu autoconhecimento, sua reforma íntima, sua renovação: pureza de espírito.
Dê carinho e amor ao seu corpo.
Ouça com amor sua voz interior. Aquiete-se.
Faça tudo com alegria de viver.
Acredite com fé, você tudo pode!

União é partilhar o mesmo caminho, andando lado a lado.
Inspire vida. Expire luz.
Leve paz e harmonia a cada órgão ou membro.
Ordene mentalmente o relaxamento de cada parte.
Espire as energias nocivas.
Aspire a vida e as energias de paz e felicidade.

Relaxe e respire paz, mentalizado o Amor Universal de Deus.
Chega o momento do encontro com Deus, momento de devoção, respeito, gratidão e amor.
Persevere na conduta reta, pois a cada um será dado segundo suas obras.
Buscai primeiro a Deus e todas as coisas vos serão acrescentadas.

Meditação: um caminho para a felicidade.
Veja tudo através de um prisma de luz, de amor, sempre otimista.
Há amor em tudo. Todo mal encerra um bem.
Encare os momentos com luz e amor.
Aprenda a sonhar, a criar em sua mente. A mente cria a realidade.
Viva o presente. Você está no leme, agora.

Coragem, sonhe! Crie! Sonhe com sua ligação com Deus.
A própria vida é um sonho de Deus.
Há muito amor à sua volta, descubra-o!
.....
Fonte: MEDITAÇÃO - Um caminho para a felicidade - Humberto Pazian. Editora Petit.

54 - COMO DESENVOLVER A VONTADE E TRABALHAR O NOSSO INTERIOR



Mivart, um naturalista inglês, analisando psicologicamente o homem, diz que ele “difere dos outros animais pelas características da abstração, da percepção intelectual, da consciência de si mesmo, da reflexão, da memória racional, do julgamento, da síntese e indução intelectual, do raciocínio, da intuição intelectual, das emoções e sentimentos superiores, da linguagem racional e do verdadeiro poder da vontade.”

Sem dúvida, sabemos que o homem possui um verdadeiro poder interior que pode revolucionar a sua própria vida, basta que se conscientize desse potencial e recorra a meios práticos e eficazes para atingir essa usina energética. Podemos utilizar a oração e a meditação como forma de atingirmos uma autoconsciência do nosso interior e desenvolver a vontade.

A oração é que nos leva a um contado com energias mais sutis, que amplia o entendimento da existência da vida.

A saúde do corpo depende da harmonia mental e espiritual, formando um conjunto harmonioso.

A meditação é uma disciplina importante para desenvolver a paz e a calma interior e aprender a permanecer centrados e equilibrados, auxiliar-nos a crescer de dentro para fora, permitindo uma abertura da percepção de consciência maior, para não ser apanhado por pensamentos e emoções negativas.

O Espiritismo nos conscientiza sobre a necessidade de burilarmos internamente para angariarmos influências espirituais positivas que irão aturar em nossos pensamentos e ações constantemente e isso vai depender de nossa vontade e disposição de estar no caminho do bem, amando e construindo uma vida melhor.

Allan Kardec, no O LIVRO DOS ESPÍRITOS, pergunta 909, nos elucida com essa chamada à reflexão> “O homem poderia vencer as suas más tendências pelos seus próprios esforços?” – “Sim, e às vezes com pouco esforço; o que lhe falta é a vontade. Ah! como são poucos os que se esforçam!”

Um passo importante é a direção da execução – é a manifestação da nossa força e coragem, é a concretização do nosso impulso, da meta e a exteriorização viva do nosso desejo materializado numa realização. É excluir todos os obstáculos que interferem na aplicação da vontade à execução.

Sendo assim, o homem é fruto do seu próprio esforço, tudo que cultiva no seu íntimo, constitui a sua essência de vida. E o homem consciente da sua infinita força, vive a vida de forma plena, aspirando o bom, o belo e o verdadeiro, deixando de lado o egoísmo e a competição abrindo-se para o amor e o compartilhar.

DRA. KÁTIA CURUGI FLOCKE
(Psicóloga)

53 - MEDITAÇÃO - Um Caminho para a Felicidade

SUGESTÃO DE LEITURA: 
Dicas de livros que recomendo sobre o novo Planeta Terra!!


Meditar é estar com Deus:

Caminho aberto que nos eleva na direção do Criador, a MEDITAÇÃO é uma prática saudável, milenar, ao alcance de todos nós 

Neste livro, o autor apresenta-nos conceitos, técnicas, exercícios e, principalmente, um relato de experiências na prática da meditação. Através de um método simples e muito prático revela quais são os primeiros passos que devemos dar para adentrar o nosso mundo interior. 

É nessa esfera do pensamento que iremos nos unir à inteligência suprema do universo, a causa primária de todas as coisas... Participe desse encontro com o divino, dessa celebração que dispensa rituais ou cerimônias. Comece a meditar hoje mesmo e descubra na fonte de todo o conhecimento que é Deus, forças e inspiração para ser feliz. 

Este é um livro de grande utilidade para todas as pessoas que procuram a serenidade, mas interessa, em especial, aos médiuns e colaboradores dos centros espíritas, pois sua prática também é um preparo para o trabalho mediúnico.


Título
MEDITAÇÃO - Um caminho para a felicidade
Autor
Humberto Pazian
Editora Petit





Tenha esse encontro com Deus!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

52 - A VIDA EM SATURNO

SUGESTÃO DE LEITURA: 
Dicas de livros sobre a Transição do Planeta Terra que recomendo!!


Visando contribuir, na medida do possível, para maior conhecimento da vida e costumes dos habitantes de Saturno, Diamantino Coelho Fernandes pediu ao irmão Thomé que consultasse a Excelsa Mãe de Jesus, Maria de Nazaré, sobre se seria possível obter maiores informações acerca da Vida naquele planeta. 

Dois dias após a consulta, o irmão Thomé informava que Nossa Senhora concordara, dispondo-se a pesquisar nos arquivos do mundo espiritual o que neles houvesse em toda da vida em Saturno e logo iniciaria o ditado nesse sentido, o que, feito, encontra-se neste livro.

Somente para citar, alguns dos temas abordados são: Os anéis do Planeta Saturno, templos e o processo religioso, instrução primária e superior, duração da vida, meios de transporte, casamentos, ausência de cemitérios, animais saturninos, indumentária, convívio social, diversões, festivais de músicas, intercâmbio espiritual, e muitos outros temas interessantes e esclarecedores.

Título
A Vida em Saturno
Autor
Diamantino Coelho Fernandes, Ditada Pelo Espírito de Maria de Nazaré
Editora e Distribuidora Trinta e Três

51 - DERRADEIRA CHAMADA

SUGESTÃO DE LEITURA: 
Dicas de livros sobre a Transição do Planeta Terra que recomendo!!



2ª obra ditada pelo Espírito do irmão Thomé (1968), o Apóstolo do Senhor, ao Senhor Diamantino Coelho Fernandes, obra pela qual mais uma vez é lembrado da importância de nos religarmos a Deus Pai. 

São conselhos e ensinamentos espirituais com a finalidade precípua de despertar os corações dos seus leitores para o que pode vir a suceder aos que se conservarem à margem do divino chamamento, e para o que, de bom e encantador, encontrarão quando tiverem a ventura de tomar conhecimento da mensagem transmitida por Jesus Nosso Senhor, através do seu mensageiro.

Todos nós deveremos enfrentar as provas finais previstas no Novo Testamento, prepare-se, habilite-se, lendo e estudando essa magnífica obra.

Título
Derradeira Chamada
Autor
Diamantino Coelho Fernandes, Ditada Pelo Espírito do Apóstolo Thomé
Editora e Distribuidora Trinta e Três


quarta-feira, 18 de maio de 2011

50 - A PAZ DA CONSCIÊNCIA


"A Mensagem é iniciada com uma visão da Senhora".

"É vista Majestosa e bela. Sua figura irradia paz e beleza jamais vista na Terra. Mas que faz a Bela Senhora? Estende as alvas mãos para os filhos que se encontram em meio à escada fulgurante. Muitos respeitosamente Lhe estendem a mãos e sobem um degrau com alegria e emoção. Mas quantos temem ainda estender as suas: que pena... Mas o que lhes falta Maria, para seguir convosco?"

- Falta-lhes a PAZ DA CONSCIÊNCIA, minha filha; quando o caminho é comum, todos a ele se atiram com tranquilidade, porém, quando este é por demais fulgurante, vem o medo de seguir o primeiro impulso. Sentem muitos que ainda não são merecedores de tão belo caminho. Notai bem filha, que Eu a todos estendi a mão, a exclusão é feita pelas próprias almas que aportam ao Plano de Ascensão. A realidade lhes vem à mente e sentem que nada fizeram por merecer iniciar a escalada. Notai ainda que não estou no início da escada e sim em plano a que fizeram jus chegar as almas em referência. Falta-lhes, porém, a paz da missão cumprida, para que aceitem meu convite.

Continuarei a chamá-los. Não me cansarei de descer os degraus da Escada Divina para vir buscar cada grupo por sua vez. Os que estiverem prontos, virão sorrindo e ou outros ficarão com o impulso para iniciar as missões que os tornarão credores de novo convite em próxima oportunidade.

Sorride filhos que me dão a mão, pois que muito trabalho há ainda por realizar, sorride vós também que não tivestes a coragem de seguir-Me, porque Eu vos deixo esta coragem, nas lutas de cada dia onde encontrareis a vitória, nas lágrimas que derramardes, onde encontrareis a paz e a força, na ajuda que derdes a um irmão, onde encontrareis minhas mãos voz acenando outra vez.

Deixo-vos um sorriso como símbolo da paz que voz traz,
a Mãe do Alto,
MARIA DE NAZARÉ
.....
Fonte: GOTAS DE AMOR Mensagens de Maria de Nazaré. Ditada a Mitzi Pereira Ponce de León, Primeira Parte, p. 184. Editora do Conhecimento.

terça-feira, 17 de maio de 2011

49 - TRANQUILIDADE


  • Comece o dia na luz da oração.
  • O amor de Deus nunca falha.
  • Aceite qualquer dificuldade sem discutir.
  • Hoje é o tempo de fazer o melhor.
  • Trabalhe com alegria.
  • O preguiçoso, ainda mesmo quando se mostre num pedestal de ouro maciço, é um cadáver que pensa.
  • Faça o bem quanto possa.
  • Cada criatura transita entre as próprias criações.
  • Valorize os minutos.
  • Tudo volta, com exceção da hora perdida.
  • Aprenda a obedecer no culto das próprias obrigações.
  • Se você não acredita na disciplina, observe um carro sem freio.
  • Estime a simplicidade.
  • O luxo é o mausoléu dos que se avizinham da morte.
  • Perdoe sem condições.
  • Irritar-se é o melhor processo de perder.
  • Use a gentileza, mas, de modo especial dentro da  própria casa.
  • Experimente atender aos familiares como você trata as visitas.
  • Em favor de sua paz conserve fidelidade a si mesmo.
  • Lembre-se de que, no dia do Calvário, a massa aplaudia a causa triunfante dos crucificadores, mas o Cristo solitário e vencido era a causa de Deus.
ANDRÉ LUIZ
.....
Fonte: O ESPÍRITO DA VERDADE Mensagens do espírito ANDRÉ LUIZ. Médium: Francisco Cândido Xavier.

terça-feira, 10 de maio de 2011

48 - A GRANDE TRANSIÇÃO

Opera-se, na Terra, neste largo período, a GRANDE TRANSIÇÃO anunciada pelas escrituras e confirmada pelo Espiritismo. O planeta sofrido experimenta convulsões especiais, tanto na sua estrutura física e atmosférica, ajustando as suas diversas camadas tectônicas, quanto na sua constituição moral. Isto porque os espíritos que o habitam, ainda caminhando em faixas de inferioridade, estão sendo substituídos por outros mais elevados que a impulsionarão pelas trilhas do progresso moral, dando lugar a uma era nova de paz e de felicidade. Os espíritos renitentes na perversidade e nos desmandos, na sensualidade e vileza, estão sendo recambiados lentamente para mundos inferiores onde enfrentarão as conseqüências dos seus atos ignóbeis, assim renovando-se e predispondo-se ao retorno planetário quando recuperados e decididos ao cumprimento das leis de amor.


Por outro lado, aqueles que permanecem nas regiões inferiores estão sendo trazidos à reencarnação de modo a desfrutarem da oportunidade de trabalho e aprendizado, modificando os hábitos infelizes a que se têm submetido, podendo avançar sob a governança de Deus. Caso se oponham às exigências da evolução, também sofrerão um tipo de expurgo temporário para regiões primárias entre as raças atrasadas, tendo ensejo de ser úteis e de sofrer os efeitos danosos da sua rebeldia.

Concomitantemente, espíritos nobres que conseguiram superar os impedimentos que os retinham na retaguarda, estarão chegando, a fim de promoverem o bem e alargarem os horizontes da felicidade humana, trabalhando infatigavelmente na reconstrução da sociedade, então fiel aos desígnios divinos. Da mesma forma, missionários do amor e da caridade, procedentes de outras esferas, estarão revestindo-se da indumentária carnal, para tornar essa fase de luta iluminativa mais amena, proporcionando condições dignificantes que estimulem ao avanço e à felicidade.

Não serão apenas os cataclismos físicos que sacudirão o planeta como resultado da lei de destruição, geradora desses fenômenos, como ocorre com o outono que derruba a folhagem das árvores, a fim de que possam enfrentar a invernia rigorosa, renascendo exuberantes com a chegada da primavera, mas também os de natureza moral, social e humana que assinalarão os dias tormentosos que já se vivem.

Os combates apresentam-se individuais e coletivos, ameaçando de destruição a vida com hectacombes inimagináveis. A loucura, decorrente do materialismo dos indivíduos, atira-os nos abismos da violência e da insensatez, ampliando o campo do desespero que se alarga em todas as direções. Esfacelam-se os lares, desorganizam-se os relacionamentos afetivos, desestruturam-se as instituições, as oficinas de trabalho convertem-se em áreas de competição desleal, as ruas do mundo transformam-se em campos de lutas perversas, levando de roldão os sentimentos de solidariedade e de respeito, de amor e de caridade...

A turbulência vence a paz, o conflito domina o amor, a luta desigual substitui a fraternidade.... Mas essas ocorrências são apenas o começo da grande transformação. A fatalidade da existência humana e a conquista do amor que proporciona plenitude. Há, em toda a parte, uma destinação inevitável, que expressa a ordem universal e a presença de uma Consciência Cósmica atuante.

A rebeldia que predomina no comportamento humano elegeu a violência como instrumento para conseguir o prazer que lhe não chega de maneira espontânea, gerando lamentáveis consequências, que se avolumam em desaires contínuos. É inevitável a colheita da sementeira por aqueles que a fez, tornando-se rico de grãos abençoados ou de espículos venenosos. Como as leis da vida não podem ser derrogadas, todo objeção que lhes faz converte-se em aflição, impedindo a conquista do bem-estar. Da mesma forma, como o progresso é inevitável, o que não seja conquistado através do dever, selo-á pelos impositivos estruturais de que o mesmo se constitui.

A melhor maneira, portanto, de compartilhar conscientemente da GRANDE TRANSIÇÃO é através da consciência de responsabilidade pessoal, realizando as mudanças íntimas que se tornem próprias para a harmonia do conjunto. Nenhuma conquista exterior será lograda se não proceder das paisagens íntimas, nas quais estão instalados os hábitos. Esses, de natureza perniciosa, devem ser substituídos por aqueles que são saudáveis, portanto, propiciatórios de bem-estar e de harmonia emocional.

Na mente está a chave para que seja operada a grande mudança. Quando se tem domínio sobre ela, os pensamentos podem ser canalizados em sentido edificante, dando lugar a palavras corretas e a atos dignos. O indivíduo, que se renova moralmente, contribui de forma segura para as alterações que se vêm operando no planeta.

Não é necessário que o turbilhão dos sofrimentos gerais o sensibilize, a fim de que possa contribuir eficazmente com os espíritos que operam em favor da GRANDE TRANSIÇÃO. Dispondo das ferramentas morais do enobrecimento, torna-se cooperador eficiente, em razão de trabalhar junto ao seu próximo pela mudança de convicção em torno dos objetivos existenciais, ao tempo em que se transforma num exemplo de alegria e de felicidade para todos.

O bem fascina todos aqueles que o observam e atrai quantos se encontram distantes da sua ação, o mesmo ocorrendo com a alegria e a saúde. São eles que proporcionam o maior contágio de que se tem notícia e não as manifestações aberrantes e afligentes que parecem arrastar as multidões. Como escasseiam os exemplos de júbilo, multiplicam-se os de desespero, logo ultrapassados pelos programas de sensibilização emocional para a plenitude.

A GRANDE TRANSIÇÃO prossegue, e porque se faz necessária, a única alternativa é examinar-lhe a maneira de como se apresenta e cooperar para que as sombras que se adensam no mundo sejam diminuídas pelo Sol da imortalidade. Nenhum receio deve ser cultivado, porque, mesmo que ocorra a morte, esse fenômeno natural é veículo da vida que se manifestará em outra dimensão.

A vida sempre responde conforme as indagações morais que lhe são dirigidas. As aguardadas mudanças que se vêm operando trazem uma ainda não valorizada contribuição, que é a erradicação do sofrimento das paisagens espirituais da Terra. Enquanto viceje o mal, no mundo, o ser humano torna-se-lhe vítima preferida, em face do egoísmo em que se estorcega, apenas por eleição espiritual. A dor momentânea que o fere, convida-o por outro lado, à observância das necessidades de seguir a correnteza do amor no rumo do oceano da paz. Logo passado o período de aflição, chegará o da harmonia.

Até lá, que todos os investimentos sejam de bondade e de ternura, de abnegação e de irrestrita confiança em Deus.

.....
Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, do Espírito JOANNA DE ÂNGELIS, no dia 30 de Julho de 2006, no Rio de Janeiro, RJ. Publicada na revista Presença Espírita, setembro/outubro 2006, Nº 256, páginas 28 e 29.

47 - REFLEXÕES SOBRE O "PAI NOSSO"


Se em minha vida não ajo como filho de Deus,
Fechando o meu coração ao amor, será inútil dizer:
PAI NOSSO

Se os meus valores são representados
pelos bens da Terra, será inútil dizer:
QUE ESTAIS NO CÉU.

Se penso em ser cristão apenas por medo,
superstição e comodismo, inútil dizer:
SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME.

Se acho tão sedutora a vida aqui,
Cheia de supérfluos e futilidades, será inútil dizer:
VENHA A NÓS O VOSSO REINO.

Se no fundo, o que eu quero mesmo é que
todos os meus desejos se realizem, será inútil dizer:
SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU

Se preferir acumular riquezas,
desprezando meus irmãos que passam fome, inútil dizer:
O PÃO NOSSO DE CADA DIA DAI-NOS HOJE.

Se não me importo em ferir, injustiçar, oprimir
e magoar aos que atravessam o meu caminho, será inútil dizer:
PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS,
ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO.

Se, escolho sempre o caminho mais fácil,
que nem sempre é o caminho do Cristo, inútil dizer:
E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO.

Se por minha vontade procuro os prazeres materiais
e tudo o que é proibido me seduz, será inútil dizer:
LIVRAI-NOS DO MAL.

Se, sabendo que sou assim, continuo me omitindo
e nada faço para me modificar, inútil dizer:
AMÉM

Um amigo
......
Página mediúnica recebida pelo médium Ailton Guerreiro

46 - LUZ DO MUNDO


JESUS, o Mestre dos mestres, tinha sempre palavras de estímulo aos que O seguiam. Ninguém como Ele utilizou de forma tão excelente os vocábulos de incentivo a quem pretendesse estar com Ele. É assim que nos credencia a herdeiros do Universo, pois que SOMOS FILHOS DO PAI que tudo criou.

Bem como nos chama de FILHOS DA LUZ, ramos da videira, aqueles que podem fazer tudo o que Ele fez e muito mais. De forma amiúde, ficamos nos questionando a respeito de algumas de Suas afirmativas. Por nos considerarmos tão pequenos, tão distantes da grandeza de que Se reveste o Mestre de Nazaré, indagamo-nos se Ele estaria certo ao nos ofertar tais credenciais.

FILHOS DA LUZ? Nós, que nos sentimos ainda tateando em sombras densas? Andar no Mundo como FILHOS DA LUZ, enquanto temos luz? De que luz dispomos? De que intensidade é nossa luz? Então, nos lembramos do valor de um fósforo em plena escuridão. Quando o breu se faz porque a energia elétrica sofre uma pane, como a luz débil de um fósforo faz a grande diferença! Disse alguém que nos podemos considerar como um fósforo aceso.

Sim, a chama não ilumina grande distância, mas faz a diferença entre a escuridão total e uma pequena claridade. Claridade que nos retira, por breves segundos, embora, da insegurança total das trevas. Claridade que nos permite ver o outro, perceber que não estamos sós, que mais alguém compartilha conosco daquela situação. E nos darmos as mãos. Claridade que nos permite ir em busca de uma lanterna, de uma vela, de um lampião. Ou, se nada disso se tiver, acender um outro fósforo. E outro, e mais outro.

Quem sabe, fazer um clarão maior, enquanto a energia elétrica não se restaura. Em se tratando da sociedade, podemos imaginar o mesmo valor dessa pequena luz. Se somos um fósforo de dignidade que se acende quando a corrupção anda à solta, fazemos a diferença. Porque a nossa chama mostra a outros o nosso valor e motiva a que os demais resolvam acender a sua própria chama. Se, em meio à indiferença geral, somos o fósforo que aquece a alma e a vida de quem sofre; Se em meio à covardia moral, mostramos a luz da correta conduta; Se, enfim, somos a pequenina chama da amizade, da justiça, da fé, quanta luz espalharemos por onde passarmos?

Tinha, portanto, toda razão Jesus ao nos estimular a andar no Mundo como FILHOS DA LUZ, andar enquanto tivermos luz. A luz ilumina onde se apresente e mostra cores, onde somente havia trevas; Mostra pessoas onde somente havia solidão; Acena esperança onde grassa a infelicidade. Pensemos nisso e atendamos ao incentivo do Mestre de Nazaré. Não nos preocupemos com a chama pequena, oscilante ou de duração efêmera.

Mostremos nossa luz. Mesmo que somente seja para acender outra luz. Será a nossa contribuição para o Mundo de alegrias, risos e cores que todos desejamos para nós, para nossos filhos, para as gerações futuras.

.....
FONTE: Redação da Revista MOMENTO ESPÍRITA

segunda-feira, 9 de maio de 2011

45 - LIDANDO COM O TEMPO

Aprender a ter paciência:

“Ter paciência é uma declaração direta de fé no Plano Divino. É a aceitação de que tudo está certo para você, como agora, pois foi você quem o criou assim. Você pode mudar o que existe por seus próprios esforços de transformação. A impaciência significa que você não se acredita capaz de criar o que quer. Significa falta de fé no seu “Eu” e no Plano Divino. O que você deseja no plano físico leva tempo para manifestar-se.

Pense e diga para si mesmo “Desejo honrar meu compromisso com o fato de estar no plano físico, honrando o tempo necessário para realizar coisas aqui.”

A lentidão aparente entre causa e efeito construída neste plano tem uma razão de ser. Precisamos ser capazes de ver claramente as conexões de causa e efeito nas relações que não compreendemos. Essas relações, em última análise, existem entre partes de nós mesmos ainda não unificadas.”

Barbara Ann Brennam
.....
Fonte: Mãos de Luz - Um Guia para a Cura Através do Campo de Energia Humana - Barbara Ann Brennan. Ed. Pensamento, p.364/5.

44 - CONHECIMENTO DE SI MESMO


A questão 919 do Livro dos Espíritos, que aborda o tema "Conhecimento de si mesmo", foi respondida pelo espírito SANTO AGOSTINHO, numa bela dissertação transcrita por Allan Kardec:

Você poderia perguntar-me qual o meio prático mais eficaz para se melhorar nesta vida e resistir ao mal. Eu lhe responderia: Um sábio da Antigüidade já vos disse. “Conhece-te a ti mesmo”.

Compreendemos toda a sabedoria dessa máxima, mas a dificuldade está precisamente em se conhecer a si próprio. Mas qual o meio de chegar a isso? Faça o que eu fazia, no fim de cada dia interrogava a minha consciência, passava em revista o que havia feito e me perguntava a mim mesmo se não tinha faltado ao cumprimento de algum dever, se ninguém teria tido motivo para se queixar de mim.

Foi assim que cheguei a me conhecer e ver o que em mim necessitava de reforma. Aquele que todas as noites lembrasse todas as suas ações do dia e se perguntasse o que fez de bem ou de mal, pedindo a Deus e ao seu anjo guardião que o esclarecessem, adquiriria uma grande força para se aperfeiçoar, porque, acredite, Deus o assistirá.

Formule, portanto, as suas perguntas, indague o que fez e de que modo agiu em determinada circunstância, se fez alguma coisa que censura nos outros, se praticou uma ação que não ousaria confessar. Pergunte-se ainda isto: Se Deus quisesse chamar-me neste momento, ao entrar no mundo de lá, onde nada é oculto, teria eu de temer o olhar de alguém? Examine o que poderia ter feito contra Deus, depois contra o próximo e por fim contra você mesmo. As respostas serão motivo de repouso para sua consciência ou indicarão um mal que deve ser curado.

    O conhecimento de si mesmo é portanto a chave do melhoramento individual. Mas, diria, como julgar a si mesmo? Não se terá a ilusão do amor-próprio, que atenua as faltas e as torna desculpáveis? O avaro se julga simplesmente econômico e previdente, o orgulhoso se considera tão somente cheio de dignidade.

       Tudo isso é muito certo, mas tem um meio de controle que não lhe pode enganar. Quando estiver indeciso, quanto ao valor de uma de suas ações, pergunte como a qualificaria se tivesse sido praticada por outra pessoa. Se a censurar em outros, ela não poderia ser mais legítima para você, porque Deus não usa de duas medidas para a justiça.

Procurei também saber o que pensam os outros e não negligencie a opinião de seus inimigos, porque eles não têm nenhum interesse em disfarçar a verdade e geralmente Deus os colocou ao seu lado como um espelho, para o advertir com mais franqueza do que o faria um amigo.

Que aquele que tem a verdadeira vontade de se melhorar explore, portanto, a sua consciência, a fim de arrancar dali as más tendências, como arranca as ervas daninhas do seu jardim; que faça o balanço da sua jornada moral, como o negociante o faz dos seus lucros e perdas, e eu lhe asseguro que o primeiro será mais proveitoso que o outro. Se ele puder dizer que a sua jornada foi boa, pode dormir em paz e esperar sem temor o despertar na outra vida.

Formule, portanto, perguntas claras e precisas e não tema multiplicá-las: pode-se muito bem consagrar alguns minutos à conquista da felicidade eterna. Não trabalha todos os dias para juntar o que lhe dê repouso na velhice? Esse repouso não é o objeto de todos os seus desejos, o alvo que lhe permite sofrer as fadigas e as privações passageiras? Pois bem: o que é esse repouso de alguns dias, perturbado pelas enfermidades do corpo, ao lado daquilo que aguarda o homem de bem? Isto não vale a pena de alguns esforços? Sei que muitos dizem que o presente é positivo e o futuro incerto. Ora, aí está, precisamente, o pensamento que fomos encarregados de destruir em suas mentes, pois desejamos fazer-lhe compreender esse futuro de maneira a que nenhuma dúvida possa restar em sua mente.

Santo Agostinho

.....
Fonte: LIVRO DOS ESPÍRITOS - Os Princípios da Doutrina Espírita - Allan Kardec - Questão 919 - Publicação 1ª ed. em 18 abril de 1857 e 2ª ed. (ampliada e revisada) em 16 março de 1860.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...